30/04/2022

Resenha: Metido de terno e gravata




Título: Metido de terno e gravata
Autor(a): Vi Keeland & Penelope Ward
Número de páginas: 240
Editora: Clube essência
Sinopse: Tudo começou como uma manhã qualquer no trem, até eu ficar completamente hipnotizada pelo cara sentado do outro lado do corredor. Ele gritava com alguém em seu telefone como se fosse o dono do mundo. Quem o engomadinho metido pensava que era? Deus? Na verdade, ele parecia um deus. Quando sua estação chegou, ele se levantou bruscamente e saiu, deixando cair o telefone no caminho. Talvez eu o tenha achado. Talvez eu tenha passado por todas as suas fotos e ligado para alguns dos números. Talvez eu tenha ficado com o telefone do homem misterioso por dias – até finalmente criar coragem para devolvê-lo.
Quando cheguei a seu escritório chique, ele se recusou a me ver. Então, deixei o telefone na mesa vazia do lado de fora da sala do arrogante idiota.

Eu talvez tenha deixado salva uma foto íntima.
Eu não esperava que ele respondesse.

E não esperava que nossas trocas de mensagens fossem quentes como o inferno.
Eu não esperava me apaixonar por ele – muito menos antes de nos conhecermos de verdade.
Nós dois não poderíamos ser mais diferentes, mas você sabe o que dizem sobre os opostos.
Todas as coisas boas acabam um dia, certo? Mas nosso final era impossível de prever...

''Eu tinha planejado devolver o celular naquela manhã. Não, é sério. Eu tinha. Por outro lado, também planejei terminar a faculdade. E viajar pelo mundo.''

 

Oii, gente! Acho que quase todo mundo aqui já deve ter ouvido falar desse livro, não é? É uma leitura que gostei bastante, apesar do plot twist não ter me agradado.


Imagine aquele CEO sério e sexy que tem a paciência bem curta e aquela mulher dona de si que não leva desaforo pra casa. Imaginou? 


Esse livro foi uma feliz surpresa, é um romance leve que vai fazer seu tempo passar voando.


Graham já teve a sua parcela de traumas na vida e isso influenciou bastante na sua maneira de lidar com as pessoas. Ele inicia a obra de um jeito bem grosseiro e arrogante, e isso faz o leitor querer sacudi-lo.


Em um momento está gritando com alguém ao celular e no outro está deixando-o cair sem perceber dentro do trem e quem encontra o aparelho é Soraya, que estava observando-o há bons minutos. A verdade é que Graham nunca passa despercebido e a presença dele naquele ambiente é algo que chegava a destoar.


Ela poderia devolver seu celular logo? Poderia. Mas e se desse uma pequena espiada? A maneira como ela devolveu o aparelho o deixou totalmente intrigado e ali iniciou uma interação muito divertida através de troca de mensagens.


O enredo é bem construído, leve, envolvente, hot e sensual. Os diálogos são espontâneos e convincentes, você visualiza o desenrolar com clareza. 


Soraya bate de frente com Graham, mas tem que lidar com seu trauma por abandono e isso faz com que ela tome uma atitude bem imprudente que podia influenciar toda a sua vida. 


O QUE PODERIA SER DIFERENTE? Não gostei do plot twist porque achei que ele não acrescentou ao enredo, foi desnecessário e fez com que outros pontos da história fossem mais corridos. Na realidade é porque não gosto desse tipo de plot, nunca gostei. Mas, mesmo assim, relevei.


  • Os personagens são cativantes. Personalidades marcantes e a química entre eles é incrível;


  • Mostra a importância de superar realmente algo que te aflige, encarando de frente, porque se você ignorar é pior;


  • Te faz entender que nem todo conselho é bem-vindo! Esse ponto é REAL! Você que deve saber o que é melhor para VOCÊ, então cuidado com quem escuta. A Soraya deu ouvidos a um conselho muito errado e foi terrível, ainda bem que isso conseguiu ser revertido. Mas, mesmo assim, trouxe muita tensão.


É um ótimo livro, inclusive, para quem deseja sair de uma ressaca literária, porque ele flui com facilidade.


Já conheciam? Quem já leu, gostou do plot? Gostam de livros com CEO? (eu adoro!).

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Oi
    não conhecia esse livro, mas sempre leio comentário dos livros das autoras Vi Keeland e Penelope Ward nos blogs, peno que não curtiu muito o plot twist, mas pelo menos parece ser uma leitura envolvente.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Denise. Comecei a ler os livros delas recentemente, tenho gostado bastante da escrita e a maneira como as coisas se desenvolvem. Esse, em específico, não gostei do plot twist, achei péssimo mesmo, mas o restante da leitura foi agradável.

      Excluir
  2. Oi, Anni. Como vai? Não conhecia este livro. Que bom que você tenha se agradado com a obra. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciano. Vou bem e você? É um livro interessante.

      Excluir
  3. Olá Anni,
    Adorei ler sua resenha!
    Amo os livros das autoras e estou de olho nesse desde o lançamento, mas acabei adiando e não li ainda.
    Por conhecer as autoras, nem sabia do que se tratava, ainda não havia lido nem a sinopse, então a resenha foi uma surpresa também.
    Ah, e achei um toque bem Fiquei com o seu número, da Kinsella, e que adoro. E fiquei ainda mais curiosa sobre esse plot. Também acho que jogar um plot só por jogar bem chato mas definitivamente, preciso ler!

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, Ray.
      É uma leitura bem agradável, o começo é leve e divertido. O plot twist não me agradou porque é um que particularmente não gosto em livro nenhum, acho bem desnecessário. Outro ponto foi que, depois do plot, os acontecimentos foram bem corridos.
      De todo modo, foi uma leitura agradável, apesar disso.
      Vou procurar esse da Kinsella que você falou, ainda não li nada da autora.

      beijos!

      Excluir

Olá, tudo bem?
Anônimo está liberado, seja educado!
Qualquer dúvida e/ou sugestão, você pode entrar em contato comigo através do e-mail dearmasen@gmail.com
Não esquece de seguir o blog ❤
Obrigada!

Advogada, escritora, resenhista crítica literária, embaixadora da Editora Hábito, perfeccionista, metade anáfora, metade metáfora e uma romântica nata.

Encontre no blog

EMBAIXADORA

EDITORAS PARCEIRAS

PARCERIA COM AUTOR

PARCERIA COM AUTOR

QUERIDINHOS DO MÊS

Me encontre no instagram

Moradores de Masen

Arquivos

Pode falar comigo

Nome

E-mail *

Mensagem *

Copyrights


Todos os direitos reservados - Copyright ©
Conteúdo autoral. Proibido cópia total ou parcial. Plágio é crime!




Tecnologia do Blogger.