24/01/2022

RESENHA: NAS GARRAS DE UM DUQUE




Título: Nas garras de um duque
Autor(a): Virgine Cocks
Número de páginas: 298
Editora: Pitangus editorial
Sinopse: Natalya Jackson é uma jovem de origem humilde que se vê obrigada a fugir de Londres vestida de homem guiando passageiros falsos. Aquela carruagem, cavalos e a casa para onde ela vai é tudo que restou a Alya no mundo. Seu pai morreu na prisão, a mãe de doença, e suas finanças se esvaíram no pagamento de dívidas. Redlake House, a pequena propriedade perto da cidade é o presente e futuro dela. Ela vai precisar aprender a viver sozinha e tirar daquela terra seu sustento.
Daniel St. Daniels é o Duque de Frogmore, um homem solteiro e mal falado na sociedade. Ele vive alternando seu tempo entre as mesas de apostas a dinheiro e a cama de damas. Por isso ele reserva sua casa em Redlake para a intimidade de encontros secretos amorosos na reclusão da mata às margens do lago.
Alya é surpreendida com a chegada do Duque que desconfia de sua boa fé.
O Duque é surpreendido pela chateação de ter alguém incomodando seus planos libidinosos.
Ela não pode abrir mão de seu único lugar no mundo, ele não quer abandonar os hábitos prazerosos, então eles são obrigados a conviver isolados em Redlake House pelo tempo que a documentação oficial seja decidida. Juntos, Alya e o Duque, entram em uma jornada de descobertas do erotismo, das verdades e do que realmente importa no amor.

Com este título, a Pitangus Editorial abre um portal para o incontrolável mundo dos romances de época eróticos. Moças petulantes e corajosas, Duques poderosos e viris, aventuras, mistérios, beijos e carícias impróprias compõem esses romances como a renda mais detalhada da anágua mais fina.

---

Um romance apimentado, carregado em erotismo vanilla, para conquistar o coração das leitoras. St Daniels é o Duque perfeito, tão bonito quanto debochado e, no entanto, cai de desejo pela moça simples que o enfrenta de igual para igual. Casinha no interior, reforma de mansões, floresta em noite de luar, tempestade e por do sol encantado formam o cenário perfeito para a sedução e o nascimento de um laço forte demais para ser desfeito por um desentendimento.

RECOMENDADO PARA MAIORES DE 18 ANOS

''O grande Duque de Frogmore não me enganou, reconheci. Ele me avisou o tipo de homem que era. O problema foi que eu me deixei levar como uma tola.''

 

Olá, pessoal! Que eu sou a louca dos romances de época todo mundo já sabe, não é? Para inaugurar minha parceria com a Pitangus Editorial, escolhi um romance de época hot nacional de estreia da autora Virgine Cocks. Ela entrou com o pé direito e eu posso atestar.


Com toques divertidos, de aventura, drama, romance e muuuito hot, esse livro tem tudo aquilo que a gente busca num romance de época. Alya não tem uma vida fácil, seus pais já faleceram e Redlake House, uma propriedade distante, é tudo o que lhe resta e para onde parte. É ela por ela mesma. Pra tudo. Temos aqui uma personagem muito forte e corajosa, dessas que tem atitude. Seus sentimentos e receios são passados com muita clareza, inclusive fazia um tempinho em que eu não lia um livro na primeira pessoa e gostei bastante.


Imaginem o quão grande é a sua surpresa quando, depois de instalada no local, o Duque de Frogmore aparece dizendo que a única herança que o seu pai lhe deixou é, na realidade, pertencente à ele. Eis aí um grande problema. Enquanto Redlake House é, para Alya, tudo o que ela tem para não ficar na rua, é para o Duque, por outro lado, a casa que ele utiliza para as suas libertinagens. Afinal, a casa é dele. Ou não seria? E isso causa muita briga.


Essa é uma grande questão a se desenrolar. Ao passo em que cada um busca comprovar ser o dono do local, Alya fica morando na casa e é impossível ambos não terem contato e, claro, surge aquela química feroz. E não, o duque não para de usar a casa para os seus encontros.


Daniel é um Duque cuja fama lhe faz jus. Um completo libertino, envolve-se com diversas mulheres e todos sabem que ele não quer compromisso com nenhuma delas. Ele é muito safado, tem o seu jeito e não nega isso. Em muitas cenas eu queria que Ayla tivesse sido mais difícil para ele sofrer um pouquinho, porque ele merecia.


Quando os dois começam a ser envolver, ainda que às escondidas, fica impossível não surgir os comentários humilhantes, e eu senti falta de ver a Ayla se defendendo deles, batendo de frente. Não somente ela, mas eu queria ter visto o Duque protegendo-a de tudo aquilo, por causa dele ela passou por situações horríveis. Tirando isso, também diminuiria a quantidade de vezes que ela o chama de ''Vossa Graça'' ou ''Vossa Desgraça'', porque achei um pouco demais.


A leitura flui muito bem! É um livro que você pega e só consegue parar quando termina. Eu comecei a ler nessa noite de sábado e terminei na manhã do dia seguinte. A escrita da autora é ótima e sem enrolação, o que faz com o enredo nunca fique monótono. As descrições conseguem nos fazem visualizar bem as cenas e é ótimo quando isso acontece. Entre muitas farpas e romance, ficamos curiosos pra saber o desfecho desse casal, que parece ser tão improvável.


Ah, você também vai amar os bonecos. E sobre eles, só lendo para entender.


Para quem ama romance de época, esse é aquele prato cheio. 


Já conheciam? Leriam?


Você pode adicionar o livro no seu skoob aqui.

Advogada, escritora, resenhista crítica literária, embaixadora da Editora Hábito, perfeccionista, metade anáfora, metade metáfora e uma romântica nata.

Encontre no blog

EMBAIXADORA

EDITORAS PARCEIRAS

PARCERIA COM AUTOR

PARCERIA COM AUTOR

QUERIDINHOS DO MÊS

Me encontre no instagram

Moradores de Masen

Arquivos

Pode falar comigo

Nome

E-mail *

Mensagem *

Copyrights


Todos os direitos reservados - Copyright ©
Conteúdo autoral. Proibido cópia total ou parcial. Plágio é crime!




Tecnologia do Blogger.