07/01/2016

Resenha: Os segredos de Mystic City

Título: Os segredos de Mystic City
Autor(a): Maria Paula Navarro Varella
Editora: Chiado
Número de páginas: 104
Sinopse: O mundo está em guerra... Luz e trevas estão presos em uma batalha sem fim, mas agora essa realidade está para mudar. A profecia começou a se concretizar. Annabelle e Verônica foram escolhidas pela magia para serem guardiãs do poder que determinará qual dos dois lados da guerra vencerá. No entanto, todos estão se esquecendo que elas são apenas duas adolescentes de 14 anos sem consciência do que realmente está em jogo. Se falharem, terão que pagar o preço da derrota... e é um preço muito alto. 

''A guerra está vindo, escolha seu lado...''

Assim que vi essa capa fiquei logo apaixonada. Dá para notar o quanto ela é bem feita e exala um mistério, concordam? Ao passar pelo catálogo da Chiado não pude evitar o pensamento de ''é esse!''. Os segredos de Mystic City conta a jornada da Annabelle e Verônica - que foram escolhidas pela profecia para salvar o mundo da guerra travada entre a luz e as trevas.

O livro nos passa uma premissa bem interessante, embora pareça um tanto clichê. A frase de efeito ''A guerra está vindo, escolha seu lado...'' é, de fato, bem impactante, mas ao fazer a leitura não nos deparamos assim com tanta emoção - pelo menos não com a emoção que eu pensei que teria, tendo em vista a sinopse.
  
Anna e Verônica são escolhidas pela magia e as pessoas parecem não se importarem com a idade de ambas - possuem apenas 14 anos e não fazem ideia de tudo que está em jogo, bem como o quanto tudo é arriscado. O livro promete guerra, ação, contudo, tais acontecimentos passaram um pouco longe daqui.
''Como todos sabem, há mais de dois séculos esperamos o dia em que os magos negros serão finalmente silenciados, com o poder de duas pessoas. Mas eles vão agir mais cedo, e estão ficando cada vez mais fortes, por isso não podemos esperar.''
As garotas até então não tinham tanto contato, não eram nem amigas, porém, ao se verem diante de tanto mistério as rodeando marcam um encontro num parque próximo e o desespero começa quando Anna é sequestrada. Vejamos por parte, não vi quase nada da guerra entre a luz e as trevas - que era o que tanto prometia o enredo-, nem nada que fosse tão emocionante. Grande parte quase toda da leitura se passa com a Verônica tentando decifrar um código para encontrar a Anna. 
''Foi assustador. Primeiro eu tive medo de morrer, depois eu fui lá e lutei contra um garoto bem gato, mas com um incrível senso de violência, embora acho que ele e a Annabelle se deram bem.''
Reparei alguns erros de ortografias, vírgulas faltando e até uma narrativa um tanto boba/infantil - com descrições detalhadas desnecessárias, como se quisesse apenas ocupar mais linhas, sabe? Acredito que o livro não tenha dado uma emoção tão grande quanto tenha prometido, mas me proporcionou uma leitura rápida e divertida. 
 

Annielly Cavalcante. Advogada, escritora, perfeccionista, metade anáfora, metade metáfora e uma romântica nata.

Pesquisando algo?

últimas leituras

Queridinhos do mês

Próximas resenhas

1. Gaia, a roda da vida

2. A borboleta, o sonho e o corvo

3. Entre dois mundos

4. Até quando? - Parte 1

5. A caverna cristalina - Vol. 1

6. As vozes da floresta

7. Perseguição frenética

8. Conspiração na Babilônia

9. Quem dá as cartas?

10. O papel de parede amarelo do meu quarto

11. O núcleo da montanha

12. Em busca das borboletas

13. A vida como ela era

14. Nildrien, o pergaminho

15. Noturno

16. O menino feito de blocos

17. Mentes inquietas

18. Boomerang

19. O segredo da Crisálida

20. Curta-metragem

21. 360 dias de sucesso

22. Ecos da Alma

Amorzinhos

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Copyrights


Todos os direitos reservados - Copyright ©
Conteúdo autoral. Proibido cópia total ou parcial. Plágio é crime!




Tecnologia do Blogger.