03/01/2019

Resenha: Devaneio


Título: Devaneios
Autor(a): Bárbara Ricch
Número de páginas: 402
Sinopse: Um renomado jornalista investigativo, premiado internacionalmente, e no auge de sua carreira profissional, não pensava em relacionamentos sérios, apenas em curtir tudo que a vida de solteiro, bonito e rico lhe proporcionava. Após um acidente que o deixa perdido em uma ilha deserta, Miguel conhece Mariana, uma misteriosa mulher que lhe desperta sentimentos e emoções desconhecidas. Ela o fascina imediatamente, e os dois se entregam ao sentimento de paixão que os arrebata, protagonizando noites quentes e inesquecíveis em uma ilha deserta. Miguel é resgatado, e todas as evidências da existência de Mariana, desaparecem com ela. Ele tem certeza do que viveu, mesmo tudo e todos indo contra suas lembranças. Certo do que viveu na ilha, o jornalista iniciará a investigação mais importante de sua vida, em busca da sua amada. Mas, será mesmo que Mariana existe ou tudo não passou de um Devaneio?
''Minha mãe, sabiamente me batizou como Miguel, porque sabia exatamente quem eu seria no futuro. É, leitoras, esse sou eu, aquele que não é Deus, mas é tão perfeito como se fosse o próprio criador, aquele que sempre sabe o momento exato de agir e tomar sempre as decisões mais acertadas, muito prazer, sou Miguel Novaes!''


Amores, já vi muito personagem egocêntrico, mas Miguel Novaes, sem dúvidas, conseguiu um lugar alto na lista. Fiquei chocada quando dei início a leitura, porque, para mim, realmente foi uma completa surpresa. Dizer que o personagem é um homem altamente metido é o mínimo. Acho que não conseguiria descrever o quanto ele se acha, se bem que esse quote que deixei aí em cima dá para ter uma leve impressão, não é?

Miguel Novaes é um jornalista investigativo altamente renomado, sempre desvendando casos complicadíssimos que o deu a devida fama. No campo profissional, sua vida segue sem grandes problemas e no campo amoroso ele também não tem nenhuma queixa a fazer. Sexo é tudo que importa pra ele e isso ele tem. Contudo, antes mesmo de adentrar na história, sinto necessidade de explanar um pouco mais acerca da personalidade do referido personagem.


O jornalista é um homem nada modesto. Tudo bem, ele não tem que ser, cada um tem ciência do seu valor. Ocorre que, a questão não é ser modesto, ele simplesmente possui um olhar de superioridade. Em suas falas, podemos sentir que ele descreve os acontecimentos como quem olha por cima, achando que todas as outras pessoas não se encontram no seu nível. Nada agradável, eu sei.


Ainda frisando esse ponto, é possível notar uma certa infantilidade no tocante às descrições que faz, seja de si, seja de acontecimentos próximos. Ele não falava por maldade. Chega até a ser engraçado, na verdade. Por outro lado, me choca uma pessoa ficar repetindo o quanto é gostoso e que todas as mulheres que passaram em sua vida não têm do que reclamar, pois já foram agraciadas, leiam bem, agraciadas, por terem tido a honra de conhecê-lo. Chega a ser cômico mesmo.

''Óbvio que também terão momentos de muito aprendizado, isso mesmo, como homem cafajeste que sou, darei algumas lições valorozas, tomem nota, leitoras.''

Como eu disse anteriormente, ele não é uma pessoa ruim, mas precisa sim abaixar um pouco a bola e colocar os pezinhos no chão.


''Desculpe as leitoras que já me amam até agora, mas meu coração não tem rumo e minha razão o acompanha, então não morram de amores por mim. Pensando bem, podem me amar sim, que eu gosto da mulherada me desejando.''

Meu querido, a última coisa que eu estaria agora seria morrendo de amores por você. Baixa um pouco a bola, Miguel. Vou logo começar a falar logo do desenvolvimento do enredo, porque senão acabo fazendo essa resenha inteira apenas falando do egocentrismo do personagem. 


Um acidente o deixou perdido numa ilha deserta e lá é onde ele conhece a Mariana, que rapidamente chamou a sua atenção. Ah, a leitura não é ele se referindo aos leitores o tempo inteiro, como nos quotes que mostrei acima, isso acontece apenas em alguns momentos e eu resolvi colocar. Pois bem, como eu ia dizendo, devido a esse acidente, Mariana entrou inesperadamente na sua vida e depois de um tempo curto ambos se envolveram.


Nem numa ilha deserta os mistérios deixam a vida de Miguel. Como ele foi parar ali é algo que não se recorda. Quem seria Mariana é uma verdadeira incógnita, uma vez que a mulher não revela praticamente nada da sua vida. Qual a razão disso? Então, quando num dia acorda e não mais se depara com ela, mas sim com um regaste, é exatamente ali que ele vai começar a maior investigação da sua vida. Mariana sumiu. Não há resquícios dela em nenhuma parte e todas as lembranças que ficaram estão apenas em sua cabeça. E em seu coração. Pois é, adentrou o lugar que ele dizia ser inacessível.


Acontece que esse sentimento repentino de Miguel não me convenceu. Não é que as pessoas não possam mudar seus conceitos, mas me pareceu tudo muito rápido. Ele mudou radicalmente certos pensamentos que tinha por causa da Mariana.


''Se tem algo que odeio é escândalo, ainda mais quando sou o centro das atenções. E quando envolve o sexo frágil, aí fode tudo! Nessas horas, de frágeis, elas não têm nada. Mulher com raiva é foda, mas foda ao cubo é a ex irada.''

E os mistérios não deixam de rondar a vida de Miguel. A questão não passou a ser apenas encontrar Mariana, mas sim, todo os problemas que a envolviam e a fizeram agir da forma que agiu. É uma personagem com um passado turbulento e o destino os uniu porque ambos precisavam do outro.

O jornalista investigativo vai mostrar que os títulos que recebeu não foram à toa, revelando os segredos por trás das menores brechas, nem que para isso tivesse que correr riscos. Sim, há perigo ali. Devaneio é um romance envolvido com o suspense da investigação - e essa investigação não é apenas a procura por aquela mulher. Traz revelações que realmente pegam o leitor de surpresa. Também não posso deixar de falar que ele é bem protetor e se tornou uma pessoa bem melhor. O amor faz milagres. Conheciam?

Annielly Cavalcante. 23 primaveras. Acadêmica de Direito, escritora, perfeccionista, louca por anáforas, metáfora pura e uma romântica nata.

Pesquisando algo?

últimas leituras

Queridinhos do mês

Próximas resenhas

1. Gaia, a roda da vida

2. A borboleta, o sonho e o corvo

3. Entre dois mundos

4. Até quando? - Parte 1

5. A caverna cristalina - Vol. 1

6. As vozes da floresta

Amorzinhos

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Copyrights


Todos os direitos reservados - Copyright ©
Conteúdo autoral. Proibido todo e qualquer tipo de cópia. Plágio é crime!


Se você detém o direito sob quaisquer das imagens aqui postadas, favor entrar em contato.
dearmasen@hotmail.com





Tecnologia do Blogger.