08/10/2014

Resenha: Se arrependimento matasse

Olá, olá, pessoas! Como estão? Eu estou muito bem, obrigada! Trazendo agora a resenha do livro Se arrependimento matasse, do autor parceiro aqui do blog, Alma Cervantes. Confiram a resenha e depois me digam o que acharam.

Título: Se arrependimento matasse
Autor: Alma Cervantes
Editora: Novo século
Número de páginas: 246

Sinopse: Alex, Alice e Rebeca são grandes amigos e decidem se reencontrar depois de alguns anos sem se verem. O lugar escolhido é o hotel dos pais de Alex, mas o que parecia uma viagem especial, repleta de conversas agradáveis e descontraídas com os outros hóspedes durante o jantar se transforma, em seguida, num pesadelo. Quando os três se preparam para dormir, ouvem batidas desesperadas à porta e seguem ao salão, onde logo descobrem que o cozinheiro fora assassinado. Com a comoção, somada à dificuldade de fuga devido à tempestade e névoa lá fora, a confusão logo se instala no hotel, além de um desagradável clima de suspeita entre os hóspedes. Tensão. A revelação de um detetive. E um desfecho surpreendente. 

Só para vocês terem uma ideia, ele entrou para a lista dos melhores livros que já li. Sabe quando você pega um livro e não consegue mais parar de lê-lo? Pois bem, foi exatamente isso que aconteceu quando iniciei a leitura de ''Se arrependimento matasse''. A história é tão maravilhosa, tão bem trabalhada, que não me resta alternativas a não ser parabenizar o autor logo agora no começo da resenha. Mente brilhante, pode apostar.

Alex, Alice (não estranhem o nome, é um garoto) e Rebeca são três amigos que estavam sem se verem há alguns anos. Eram muito amigos no tempo do colegial, então nada mais normal do que marcarem um reencontro. O local escolhido foi o hotel dos pais do Alex, e é para onde seguem. Conforme dito na sinopse, quando os amigos estão se preparando para dormir, eis que escutam batidas desesperadas na porta e, sem delongas, descobrem que o cozinheiro foi assassinado. 

A sinopse praticamente está descrevendo o começo da trama, então creio que já se mostra claro como irá se passar a história. Você se depara com as cenas e fica completamente vidrado no que está lendo, esquece que existe um mundo lá fora e se teletransporta para dentro do livro - ficando envolvido por completo naquele mistério.

No começo um jantar descontraído, hóspedes com personalidades completamente diferentes e, em seguida, todos tomados pelo susto da situação de um assassinato. Quem matou? Por que matou? Tudo milimetricamente calculado. O ambiente foi tomado por um caos e, ao mesmo tempo em que pedidos de calma eram lançados, paz não podia se estabelecer no recinto. Como poderiam sossegar sem saber em quem deveriam confiar?

Vou procurar não contar muitos detalhes, porque senão seria uma chuva de spoilers. 

''Não se preocupe. Independentemente das circunstâncias, tudo acabará ao amanhecer.''

O enredo é excepcional, o autor nos cativa com sua escrita e pode ter certeza que desde a primeira página você se vê envolvido na história, vivenciando tudo aquilo com eles. Sem deixar de falar, é claro, nas conversas inteligentes e bem detalhadas - eu AMO isso. Uma escrita maravilhosa, fácil de ser lida, e pra lá de tão apaixonante.

No decorrer das páginas certamente o leitor se pega tentando desvendar o mistério, juntar as peças do quebra-cabeça, e procurar uma razão para cada acontecimento. Isso é involuntário, sem dúvida. Pasmem ou não, mas surpreendeu todas as minhas expectativas. Todas mesmo! Eu nunca que imaginaria quem seria e o por quê daquilo, e óbvio que não direi à vocês o maior enigma do livro - fiquem calmos que aqui não vai ter spoiler, haha.

Aviso básico: Faça tudo o que tem de fazer antes de começar a ler ''Se arrependimento matasse'', por que quando começar... Meu bem, você não vai conseguir parar. Esse livro é desses que você lê e depois quer ler de novo e de novo e de novo

Espero que o autor lance mais livros, porque seu talento é inegável. Quem ama um mistério, o desenvolvimento de um caso, deve ler essa história o mais rápido possível. Por que, se arrependimento matasse, você morreria por não tê-lo. Okay, esqueçam esse trocadilho e leiam assim que puderem, creio que irão amar tanto quanto eu amei. História perfeita, está recomendadíssimo!

Sobre o autor: 
Alma Cervantes é admirador da Língua Portuguesa desde a infância e grande fã dos romances policiais de Agatha Christie. Faz sua estreia na literatura com o romance policial "Se Arrependimento Matasse". 
Contato nas redes sociais:
Página do autor | Página do livro | Skoob 
E-mail para compra direta com autor: almacervantes@outlook.com.br 
(também à venda nas principais livrarias: saraiva, livraria cultura, etc.) 

Annielly Cavalcante. Advogada, escritora, perfeccionista, metade anáfora, metade metáfora e uma romântica nata.

Pesquisando algo?

últimas leituras

Queridinhos do mês

Próximas resenhas

1. Gaia, a roda da vida

2. A borboleta, o sonho e o corvo

3. Entre dois mundos

4. Até quando? - Parte 1

5. A caverna cristalina - Vol. 1

6. As vozes da floresta

Amorzinhos

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Copyrights


Todos os direitos reservados - Copyright ©
Conteúdo autoral. Proibido cópia total ou parcial. Plágio é crime!


Se você detém o direito sob quaisquer das imagens aqui postadas, favor entrar em contato.
dearmasen@hotmail.com





Tecnologia do Blogger.