05/11/2014

Resenha: Fangirl

Oláaaa, como vocês estão?? Hoje eu venho com mais uma resenha de um livro da autora Rainbow Rowell, a mesma que escreveu Eleanor & Park que foi uma das minhas ultimas resenha postadas aqui. 
Bem, chega de blá blá blá e vamos conferir. 

Sinopse: Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida – e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série; está sempre antenada aos fóruns; escreve uma fanfic de sucesso; e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme. Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real. Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto. Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências. Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?

-*-*-

O livro conta a história de duas gêmeas, Cath e Wren, que estão indo para a faculdade. Poxa, faculdade. Que legal. Ela deve estar adorando. Na verdade, apenas a Wren. A Cath está detestando essa ideia. Prefere ficar presa em casa com seu pai e com a sua irmã como sempre foi.

Cath é fã de Simon Snow- uma série fictícia inventada pela Rainbow especificamente para o livro, se não me engane- e fica presa completamente só naquele mundo. Posso arriscar a dizer que ela é uma completa anti-social. Ela não gosta de festas (eu também não, mas ela é muito dramática. Uma ou duas festas não afetará ninguém, ainda mais quando alguém está na faculdade) e passa o tempo todo escrevendo a sua fanfic de sucesso.


Admito que eu tinha vontade de tacar o livro na parede em certas partes. Enquanto o Levi-o garoto que se apaixonou pela Cath- estava sendo todo fofinho, a Cath era fria com o coitado. O que me dava raiva e dó.



A ideia em si da história é boa. A Rainbow quis mostrar que muitas pessoas ficam trancada no mundo da tecnologia e deixam de lado a sua vida social. No final de cada capítulo, a autora colocava um trecho da fanfic da Cath, mas eu achava aquilo meio sem sentido e desnecessário, e já que não afetava a leitura eu sempre pulava.

É meio clichê a história. Fui toda feliz ler Fangirl, pois como eu gostei bastante de Eleanor&Park, pensei que esse livro iria me satisfazer da mesma forma. Mas meu pensamento é que tudo é feito a base de identificação, me identifiquei mais com os personagens de Elenor&Park do que com a Cath-mesmo que eu seja anti-social as vezes.

O que eu achei legal do livro é que ele mostra uma pessoa saindo de determinada fase da vida e indo para outra sem deixar de ser quem ela sempre foi. Acho que essa foi uma das mensagens que a autora quis nos dar.


Um ponto que a Rainbow soube se expressar foi em relação a família. A Cath é muito apegada ao pai, enquanto isso, a relação com a mãe não é nada fácil.



"Não tem como a pessoa ser mãe se ela aparece depois que as crianças já cresceram, Ela parece a cigarra que aparece no inverno após deixar a formiga fazer todo o trabalho. Quando a gente precisava dela, ela nem retornava as ligações. Quando ficamos menstruadas, tivemos que procurar informações no Google. Mas agora que a gente não sente mais falta dela, depois que paramos de chorar por causa dela, depois que elaboramos tudo, agora ela quer nos conhecer? Não preciso de mãe agora, obrigada. Estou bem"

O livro é leve e com certeza não foi o que eu imaginava que seria, mas me diverti lendo. Os diálogos são bem formados e sempre com um humor de se admirar.



- Meu plano é fazer coisas que te façam querer me ver de novo no dia seguinte. Qual é o seu?

Annielly Cavalcante. Advogada, escritora, perfeccionista, metade anáfora, metade metáfora e uma romântica nata.

Pesquisando algo?

últimas leituras

Queridinhos do mês

Próximas resenhas

1. Gaia, a roda da vida

2. A borboleta, o sonho e o corvo

3. Entre dois mundos

4. Até quando? - Parte 1

5. A caverna cristalina - Vol. 1

6. As vozes da floresta

Amorzinhos

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Copyrights


Todos os direitos reservados - Copyright ©
Conteúdo autoral. Proibido cópia total ou parcial. Plágio é crime!


Se você detém o direito sob quaisquer das imagens aqui postadas, favor entrar em contato.
dearmasen@hotmail.com





Tecnologia do Blogger.